Domingo, 28.03.10

Bicentenário do nascimento de quem originou o nome de minha mulher

"E Hermengarda sentia ao contacto daquela mão fria e trémula apertando a sua, no acento dessas frases, tempestuosas como o oceano, tristes como céu proceloso, que lá, no peito do vulto que tinha ante si, havia um coração de homem vivo, onde chaga antiga e cancerosa vertia ainda sangue. A espécie de pesadelo em que se debatia desaparecera com a realidade. O repentino impulso da sua alma foi lançar-se nos braços de Eurico".

Este extracto foi tirado de um dos mais famosos romances históricos portugueses, o "Eurico o Presbítero" (cuja resenha se pode baixar aqui) de Alexandre Herculano. Neste dia, 28 de Março de 2010, em que se comemora o bicentenário do nascimento dum dos maiores escritores lusófonos do século XIX, é com grande prazer que transcrevo da wikipédia o resumo da história de Eurico e Hermengarda:

O enredo conta a história de amor entre Eurico e Hermengarda, que se passa na Espanha visigótica do século VIII. Eurico e seu amigo, Teodomiro, lutam ao lado do rei da Espanha, Vitiza, contra os "montanheses rebeldes e contra a francos, seus aliados". Depois de vencer o combate, Eurico pede ao Duque de Fávila a mão de sua filha, Hermengarda, porém este recusa o pedido ao saber que se trata de um homem de origens humildes. Eurico, então, se entrega à religiosidade, tornando-se o Presbítero de Cartéia, para se afastar das lembranças de Hermengarda, através das funções religiosas e da composição de poemas e hinos religiosos. No entanto, quando ele descobre que os árabes estão invadindo a Península Ibérica, liderados por Tárik, alerta seu amigo Teodomiro e se transforma no enigmático Cavaleiro Negro. De maneira heróica, Eurico, agora Cavaleiro Negro, luta em defesa de sua terra e, devido a seu ímpeto, ganha a admiração dos visigodos e dos demais povos da península, agora seus aliados, e lhes dá forças para combater o invasor. Quando a vitória parece certa para os godos, Sisebuto e Ebas, filhos do imperador Vitiza, traem seu povo, a fim de ganhar o trono espanhol. Logo após, Roderico, rei dos visigodos, morre na Batalha de Guadalete e o povo passa a ser liderado por Teodomiro. Enquanto isso, os árabes invadem o Mosteiro da Virgem Dolorosa e raptam Hermengarda. O Cavaleiro Negro a salva quando o "amir" estava prestes a profaná-la. Durante a fuga, Hermengarda é levada até as Astúrias, onde está seu irmão Pelágio. Em segurança numa gruta de Covadonga, Hermengarda encontra Eurico e declara seu amor por ele. Contudo, Eurico não acredita que esse amor possa se concretizar, devido às suas convicções religiosas, e revela a real identidade do Cavaleiro Negro. Ao saber disso, Hermengarda perde a razão e Eurico, ciente de suas obrigações, parte para um combate suicida contra os árabes e enfrenta os traidores Bispo Opas e Juliano, Conde de Ceuta.

 

É óbvio que o grande Alexandre Herculano não escrevia sobre a minha Hermengarda, mas o danado é o responsável pelo invulgar, quiçá estranho nome de minha mulher! É que meu falecido sogro, Augusto Barbosa Barros (vejam-no na foto ao lado), era um devoto e fervoroso admirador de Alexandre Herculano. Para além de ter dado à filha o nome de Hermengarda, quando foi morar para Portugal não deixava de ir em peregrinação todos os anos, por ocasião do falecimento do malogrado historiador, à Quinta do Vale de Lobos (onde Herculano viveu seus últimos dias).

Pode baixar em Pdf o "Eurico o Presbítero" de Herculano, clicando aqui.
sinto-me:
publicado por jorsoubrito às 08:09 | link do post | comentar
Domingo, 14.02.10

Morre James Bond, nasce o ALUPEP

Não estranharia nada se o dia 14 de Fevereiro fosse consagrado como o "Dia do Camaleão" ou o "Dia do macaco de imitação"! Irão, caros leitores, perceber as razões da minha tirada à medida que eu for desenvolvendo este artigo.
 
A 14 de Fevereiro de 1989 morria o homem que se vê na fotografia em cima, a segurar dois maçaricos-esquimós (Numenius borealis). Este cientista, foi um ornitólogo amante de pássaros tropicais, que escreveu: A Field Guide to the Birds of the West Indies, publicado pela primeira vez em 1936. Ilustre desconhecido! Porém, seu nome foi "roubado" por Ian Fleming (confissão aqui) que dele deu vida ao mais famoso espião de todos os tempos: James Bond.
 
 
Ao que parece, por mais fidedigna que seja a cópia, sempre esta acaba por adquirir a sua própria identidade, e como tal se diferencia do original. Mesmo na clonagem isto acaba por acontecer. Veja-se o caso da célebre ovelha Dolly que se tornou famosa e poucos sabem da ovelha original. Dolly era suposta viver mais seis anos do que ela... porém, teve de ser abatida aos 6 anos (a 14 de Fevereiro de 2003) por sofrer de doença típica das ovelhas velhas (suas células tinham um DNA de 12 anos). Vejam o vídeo a seguir:
**

Precisamente um ano antes, (a 14 de Fevereiro de 2002) nascia o primeiro animal de estimação clonado: a gata c/c, carbon copy ou Copy Cat. Tratou-se do nono animal clonado na história da clonagem.

 

******

Mas, esta imitação que de forma darwiniana se transforma progressivamente em algo individualizado e com possibilidade de reprodução sob nova identidade, não se limita a seres materiais.

 

Vejamos um caso "não material" que teve lugar em 14 de Fevereiro de 842: o dos Juramentos de Estrasburgo (Sacramenta Argentariae):

"Os Juramentos de Estrasburgo (Sacramenta Argentariae) marcam o nascimento da língua francesa. É nestes juramentos de ajuda mútua pronunciados em 14 de fevereiro de 842 entre dois netos de Carlos Magno, a saber, Carlos o Calvo (Charles le Chauve) e Luís o Germânico (Louis le Germanique), contra o irmão deles, Lotário I, que se encontra a primeira testemunho da existência de uma língua falada na França que era claramente separada do latim, a língua romana antepassada do francês" [tirado daqui]

 

 

Mas a língua portuguesa teve também um momento de glória a 14 de Fevereiro de 1990: o da aprovação do Projeto de Ortografia Unificada da Língua Portuguesa

 

No entanto, hoje 14 de Fevereiro de 2010, é Domingo gordo de Carnaval! Vou propor um novo traje para a escrita da língua portuguesa:

 

o ALUPEP!

ALFABETO UNIFICADO PARA A ESCRITA DO PORTUGUÊS

 

Isto, porque a argumentação dos arautos do alfabeto fonológico para a língua cabo-verdiana, era a de que os cabo-verdianos eram incapazes (um autêntico atestado de incompetência e de mediocridade) de escrever bem a língua portuguesa por não saberem quando o x se lia che, cse, zz, ssi ou eix, ou quando s valia c ou z. Como o problema não foi resolvido por se aceitar o bilinguismo, e o ALUPEC foi imposto, só me resta propor que a língua portuguesa passe a ser escrita com um alfabeto fonológico: o ALUPEP.
 
A partir dexte mumentu já komesei a uzar u alfabetu funulójicu. Vai ser um marku istóriku nexta sidade da Praia. Oje é dia du Sãu Valentin y todux ux namuradux extão à prokura de prezentex para oferta. Bem guxtaria de vê-lux maxkarádux, kon beisux silikunadux a tentar akêlex beijux de "txintxiróti". 14 de Fevereiru é também um dia de muitux asasinatux y masakrex, bem komo de medidax de intolerânsia kontra a liberdade de expresãu.
 
Kreiu ke vou fikar por aki, poix nãu guxtaria de ter um mandadu de kaptura extilu fatwa, emitidu pur sei lá ke dirijente pouku demukrátiku ke por aí abunda, tal a sorte de Salman Rushdie kon seux Versíkulox Satânicux. Foi a 14 de Fevereiru de 1989 (nu mexmu dia em ke Bond faleseu!) ke lhe foi lansada a tal ordem de ezekusãu!
 

Antex purém de vux deixar, guxtaria de vux prezentear kon uma belísima futugrafia dux anux trinta, onde se podem ver kriansas vextidax de karnaval a rigôr, em frente da kâmara munisipal da sidade da Praia:
 

Adeux, ke já me bateram à porta kon akele mandadu de apreensãu du meu komputador!

sinto-me:
publicado por jorsoubrito às 16:53 | link do post | comentar
Domingo, 08.11.09

Alupequeando por aí

Acabo de receber um boletim muito interessante, "BANCADA", onde vem transcrito um artigo meu sobre a "Problemática do ALUPEC num ambiente bilingue". O boletim é o nº zero do grupo parlamentar do Movimento para a Democracia e foi publicado em Outubro de 2009.

 

Assim, é com prazer que vos apresento o artigo que escrevi, não só para o conhecerem, como também para tirarem as vossas conclusões a respeito de eventuais inverdades e interpretações falaciosas desses "africanistas extraterrestres" a que me referi no "post" anterior. Este artigo diz respeito a uma análise transdisciplinar (e não linguística) sobre a adopção do ALUPEC como instrumento de alfabetização em simultâneo com o alfabeto etimológico usado para o Português. A meu ver é incompatível com a adopção do bilinguismo. Voltarei a aprofundar este assunto no blog sobre transdisciplinaridade (que é uma das minhas especialidades!). Eis o artigo (cliquem nas figuras e poderão lê-lo sem problemas).

 

. .
sinto-me:
publicado por jorsoubrito às 09:42 | link do post | comentar
Sábado, 15.08.09

Bossa Nova, Sex symbol, Elvis e Caymmi

O Verão bate em pleno! Bem me apetecia refrescar-me em praias tropicais, ao sabor das ondas (do mar e das beldades). Ainda bem que em Cabo Verde temos praias dessas que fazem inveja a Ipanema e a suas garotas! Uma caipirinha ao som da célebre "Garota de Ipanema" não cairia nada mal! Saibam que esta mundialmente famosa canção de Bossa Nova, foi composta no ano de 1962 (ano da estreia do filme Dr. No - a foto ao lado foi extraída deste clássico de James Bond) e que a 19 de Março de 1963 (dia do 27º aniversário da garota da foto ao lado) sai a gravação para a gravadora Verve. Claro que esta garota não é de Ipanema! Trata-se de Úrsula Andress, uma das sex symbol dos anos sessenta. Nesse tempo comecei a ir ao cinema em frente da minha casa (ocupava um dos lugares captivos de que meu pai dispunha no cine-teatro municipal, por conta da assistência técnica que prestava ao cine) e deleitava-me com os filmes de James Bond e outros de cariz recreativo, alegre ou musical. Esta actriz tinha seu nome na boca de todos os púberes da época, que em 1968, já a tinham visto em "Casino Royale - 007", "What's New Pussycat?" e "Fun in Acapulco". Eis um pouco deste último, onde contracena com o grande Elvis Presley:
..
Mas, que atrevimento esse o de Presley, em martelar nas palavras Bossa Nova, num show de Rock que de Bossa Nova só levava o título: "Bossa Nova Baby"? Que diria Tom Jobim, um dos pais desse ritmo e um dos criadores da Garota de Ipanema? Antônio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim , mais conhecido como Tom Jobim, é considerado um dos maiores expoentes da música brasileira. Amigo de um outro grande expoente da música brasileira, Dorival Caymmi, ("um compositor e poeta popular que se inspirava nos hábitos, costumes e tradições do povo baiano e que tendo como forte influência a música negra, desenvolveu um estilo pessoal de compor e cantar, demonstrando espontaneidade nos versos, sensualidade e riqueza melódica" - tirado daqui) ei-lo no vídeo a seguir, em casa de Caymmi, interpretando com ele e com a ajuda das respectivas famílias, o não menos célebre "Eu vou para Maracangalha" da autoria de Dorival:
..
Que bonito ver neste vídeo, o velho dorival Caymmi rodeado da família e dos amigos ! O homem (embora aqui, quase octogenário) transborda juventude e alegria. Será que poderemos dizer o mesmo da "garota não de Ipanema" que está na fotografia introdutória deste artigo? Vejam-na na foto ao lado, agora com 73 anos.
 
Este artigo, fi-lo em homenagem a Elvis Presley e a Dorival Caymmi, pois hoje, 16 de Agosto, é o aniversário do desaparecimento físico de ambos: Elvis em 1977 com 42 anos e Dorival em 2008, com 94 anos.
 
Como o Bossa Nova e a Garota de Ipanema foram o elo entre Elvis e Dorival, através de Andress e Jobim, eis que vos proporciono um derradeiro clip, de Tom Jobim há 20 anos atrás (1989) a tocar Ipanema em estilo Jazz:
..

.

sinto-me:
publicado por jorsoubrito às 22:31 | link do post | comentar
Domingo, 12.07.09

Modigliani ... tout court!

Por mais que queira fugir às tentações de me inspirar nas efemérides do dia para evocar momentos singulares do meu percurso existencial, não consigo escapar desta vez a mencionar o sublime momento em que assisti a um discreto mas marcante filme: Modigliani (nascido a 12 de Julho de 1884). Eis a sinopse:
Estamos em 1919. A Grande Guerra acabou e a vida nocturna em Paris está cheia de paixão escura e obsessão descontrolada. No café Rotonde, o refúgio dos artistas, encontramos uma mesa, como qualquer outra na história: Picasso, Rivera, Stein, Cocteau, Soutine, Utrila e Modigliani.Esta é a história da rivalidade entre Modigliani (Ande Garcia) e Picasso (Omid Djalili). Dois Homens cuja inveja um do outro é alimentada pelos seus brilhos, arrogâncias e paixões.É também a história da maior tragédia amorosa na história da arte. Jeanine Hebuterne (Elsa Zylberstein) era uma jovem e bonita rapariga católica, cuja única falha, segundo seu pai, foi apaixonar-se por Modigliani, um judeu.O pai de Jeanine envia secretamente para um convento num lugar longínquo o seu filho e de Modigliani.Ao mesmo tempo, Paris prepara-se para a competição anual de Arte. O prémio é dinheiro e uma sólida carreira. Até este momento Picasso e Modigliani nunca concorreram porque eram Picasso e Modigliani. Mas agora Modigliani e Jeanine tém de salvar o seu filho. Bêbado e com raiva, Modigliani inscreve-se na competição. Face a isto Picasso inscreve-se também. Paris torna-se frenética de excitação!

Mas, porque me impressionou este filme? ... Porque, tratando-se das rivalidades entre dois amigos talentosos, com laivos de inveja à mistura e com perfis comportamentais e familiares bem diferentes, me fizeram lembrar os meus primeiros anos de puberdade. Eis o caso:

 

Meus três últimos anos da escola primária, fi-los numa escola particular, a "escola da Dona Eulália", onde éramos uma quinzena de crianças. Fomos bem treinados e éramos excelentes alunos. Um de meus colegas destacou-se ainda como um chefe de fila, brigão e líder das traquinices. Já nessa altura considerava-me como rival académico. Tornámo-nos amigos, pois nossas mães o eram e frequentávamos as casas um do outro. Um belo dia, em plena sala de aulas, o dito-cujo não gostou de uma das minhas jocosas/sarcásticas provocações e desafiou-me para uma briga, mais tarde, lá na praça (a em frente da minha casa - ver cabeçalho deste blog). Atarracado e com físico de Maradona (até com ele se parecia), meu amigo, rapaz de brigas, iria certamente dar -me uma valente sova! Lembrei-me de que ele gostava de dar socos no ventre do adversário e lá me precavi "forrando" minha barriga com uma tampa metálica duma caixa de chocolates. Porém, antecipando a cena da mão dorida após o 1º soco, não resisti em revelar o "segredo" a um dos outros rapazes, que tinha por leal amigo. Só que este era mais leal ao brigão e no momento H contou-lhe o "segredo". Claro que a primeira coisa que o fulano fez, foi retirar-me a lata, e em seguida iniciar a tal sova. Recusei-me a brigar e o incidente não passou de um soco. Meu pai (brigão no seu tempo) disse-me que eu era sim, um "latoso"! Quando no ensino secundário entrámos, este meu brigão amigo, rivalizava-se comigo para ser o melhor aluno do ano e da escola. Uma vez, ele apanhou uma melhor média que a minha no 1º período e todo ufano, se vangloriava disso, parecendo um pavão. Nos dois períodos subsequentes, suplantei-o, vindo a ser o melhor aluno do então Ciclo Preparatório. O indivíduo não se continha em verbalismos pouco abonatórios a meu respeito! Isso me dava um grande prazer. Contudo éramos amigos e estudávamos juntos, quer em casa dele, quer na minha. Mandáva-mos buscar de Lisboa, os famosos "pontos" resolvidos, da Porto-Editora e treinávamos juntos a sua resolução. Era uma competição sadia e fazíamos jogo limpo! .

 

Por isso, a história desse filme trouxe-me estas valiosas recordações. Não foi pela arte de Modigliani, que foi capaz de transformar a beleza de sua mulher (foto à esquerda) nesta pintura (à direita), porém considerada obra-prima. Vejam agora um extracto do filme onde se vê o genial artista a pintar esse quadro.

 

..

.

sinto-me:
publicado por jorsoubrito às 08:11 | link do post | comentar
Domingo, 28.06.09

Djédjé di Nhô Antóni, viu São Pedro!

Após as estrondosas notícias dos últimos dois dias ... :

  • 25 de Junho - " O cantor e compositor Michael Jackson, 50, morreu às 18h26 (horário de Brasília) desta quinta-feira (25), após sofrer uma parada cardíaca em sua casa, em Los Angeles. Segundo o jornal "Los Angeles Times", os médicos do hospital da Universidade da Califórnia confirmaram a morte do cantor, que teria chegado ao local em coma profundo" - [in UOL]
    ..
  • 26 de Junho - "Cidade da Praia, 26 jun (Lusa) - A elevação da Cidade Velha a Patrimônio Mundial da Humanidade, anunciada nesta sexta-feira pela Unesco, marca um projeto iniciado há uma década e vai permitir o desenvolvimento do primeiro núcleo populacional surgido na ilha de Santiago, em Cabo Verde. Também conhecida por Ribeira Grande de Santiago, a região foi descoberta pelos portugueses em 1460 e, dois anos mais tarde, foi fundada no local a primeira cidade do mundo construída por europeus nos trópicos." [in LUSA]

 

Vejam o que eu dizia a este respeito em 31 de Janeiro de 2007 :
..
 
... chegamos a este Domingo, véspera de São Pedro, com vontade de regressar ao sopé do Vulcão do Fogo e desfrutar a calma ali reinante:
 

 

Mas, ... porque resolvera eu ir ao Fogo há dois meses atrás e levar minha mulher comigo? Precisamente para apreciar in loco o que eram as "festas da bandeira" e ter uma visão daquilo que minha avó Quinha, tios e primos contam a propósito da "Bandeira di nhô San Pedro" que tem "estado na família" desde que meu bisavô Djédjé di Nhô Antóni a tomou!

 

 

Eis a história:

 

José António da Silva pertencia a uma família de posses, filho do major António José da Silva, influente personagem do século XIX na ilha do Fogo. Conhecido por Djédjé di Nhô Antóni, José da Silva possuía um navio, de que era capitão, que fazia viagens entre Cabo Verde e os Estados Unidos, no início do século XX. Embora tivesse ganho muito dinheiro com este circuito, Djédjé transportava de graça para os USA, muita gente pobre e era um homem conhecido pela sua bondade e devoção religiosa. Numa de suas viagens de regresso da Nova Inglaterra, Djédjé apanhou um violento temporal e o navio teve um rombo, começando a entrar água. O naufrágio era iminente. Meu bisavô, poz-se de joelhos e começou a rezar fervorosamente. Nisto, fez-se um clarão (provavelmente de um incêndio na rectaguarda) e Djédjé exclama "Nhu San Pedro! nhu salvan!". E não é que uma embarcação que passava ao largo do escuna, vê as chamas e vem em socorro de Djédjé e da tripulação?

 

Desde então, José da Silva prometeu usar o resto de sua fortuna, promovendo as festas da "Bandeira de nhu San Pedro", até que a morte o levasse. Só que as estrondosas festas foram-se desvanecendo (de tal sorte que já nem delas se falam nos artigos nacionais: ver aqui) à medida que os anos se passavam e que a fortuna de Djédjé definhava. O homem viveu 96 anos!

 

Hoje, com muito pouca festa, ainda se diz a missa e se entrega a bandeira ao padre. A bandeira continua na nossa família e é sustentada pelo neto "Nénezinho", que vive nos Estados Unidos.

 

O ponto alto das festas de São Pedro no Fogo recai sobre o então célebre Canizade (uma espécie de dança, com máscaras e saiotes de palha). Este tem lugar na véspera do dia da festa. Hoje, dia 28 de Junho é vespera de Nhô San Pedro! Haverá Canizade no Fogo? NB: segundo Henrique de Pina Cardoso:

 
"Canizade, úndi qês canizade tã badjabo, tê de pramanha… Rôpa de canizade êh um s’péce de máscra, qi tâ parce qês índio maricano, qú qês saia de padja, qês latas pindrado, suma qês tchocadjo qi tâ podo na limária pâ bú sabê úndi ês s’ta tâ anda."
sinto-me:
publicado por jorsoubrito às 09:55 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Domingo, 21.06.09

Alexandre o Grande, biscoitos gregos e Bach

.

No ano de 365 ac nascia a 21 de Junho, Alexandre III (o Grande) da Macedónia. Embora esta data de 21 não faça a unanimidade, o certo é que ela é singular, pois representa o momento em que no hemisfério onde nasceu Alexandre, o Sol está mais tempo no firmamento, ou seja é o Solstício "de Verão". Com o calor que já se faz sentir neste 1º dia de Verão, bem me apetecia estar de férias à beira-mar, de preferência numa ilha grega comendo biscoitos de amêndoa. Mas ... a ilha grega não está à mão de semear.
.
Porém, estes biscoitos estão! Acabo de comer alguns dos que Garda, (minha mulher) fez ontem. Esta receita muito antiga, viajou da Grécia até ao Porto Grande no Mindelo e acabou por ser trazida para a cozinha de minha casa, onde foi retocada por Garda. NB: existe uma outra versão desta receita de biscoitos gregos, chamados também de Kurabie, mas que têm outro gosto (devido ao cognac, às gemas e à baunilha). Se há momentos, onde o sublime do gosto, advém da mistura multi-sabores, também os há, onde a intensidade gustativa provém da simplicidade da mistura dos ingredientes vedeta (neste caso as amêndoas torradas, a manteiga e o açúcar)
 
Quem sabe após suas campanhas, o grande Alexandre, não se consentia a pequenos prazeres gustativos, saboreando biscoitos de amêndoa como estes:
Biscoitos gregos com o toque especial de Garda
  • 100g de amêndoas (com peles) torradas e moídas
  • 125 g de açúcar pilé
  • 250 g de manteiga
  • 500 g de farinha de trigo
Misture (incorpore) o açúcar e a manteiga à amêndoa torrada e moída (grão fino) e depois de bem ligados, junte aos poucos a farinha de trigo. Em seguida deite a massa sobre uma superfície lisa e com um rolo, abra a massa até obter uns 4 mm de espessura. Recorte biscoitos em forma de meia-lua e coloque-os num tabuleiro forrado de papel vegetal untado de manteiga. Leve ao forno por alguns minutos (até ficarem com um tom amarelo-torrado). Retire os biscoitos do tabuleiro e polvilhe abundantemente com açúcar pilé. Disponhe-os a seu gosto, num prato de servir.
~~~~//~~~~
Bem, vou agora comer mais alguns biscoitos, ao som de Johann Sebastian Bach, neste dia sublime em que meu filho Mauro vai receber sua fita de finalista do liceu e em que se comemora o aniversário do nascimento de um dos filhos (este) do mais brilhante compositor da vasta família Bach, a maioria músicos de renome. Mas, não fiquem com ciúmes, aqui vos ofereço a Ária que vou ouvir, (a primeira de J.S.Bach que ouvi de um disco em vinil, a mim oferecido aos 9 anos) fantàsticamente interpretada por Sarah Chang a não menos fantástica e linda violinista americano-coreana, actualmente reconhecida através do Mundo, como:
 
"...one of classical music’s most captivating and gifted performers. One of the most remarkable violinists of any generation..."
.. .
sinto-me:
publicado por jorsoubrito às 08:33 | link do post | comentar
Domingo, 31.05.09

Eutrópio, Ennio e Clint: por sobre píncaros da excelência

Logo que reparei não haver nenhuma câmara de televisão na sala da Assembleia Nacional, aquando do espectáculo inaugural do Orfeão da Praia, pensei logo que isso iria dar que falar. Na realidade, irados comentários se fizeram ouvir a respeito, em diversos media e fora de discussão.
 

Felizmente minha filha captou, com o telemóvel que lhe emprestara, alguns extractos dos nossos cantos. Sabendo igualmente que o nosso estimado maestro, Eutrópio Lima da Cruz, fora convidado por Abraão Vicente, a falar sobre o Orfeão no programa 180º, resolvi gravar a entrevista e fazer uma montagem com partes da mesma, entremeado com os referidos extractos de nossos números. Eis o resultado em três partes:

 

1ª parte
..
.
2ª parte
..
.
3ª parte
..
 
 
Após se terem deleitado com estas montagens vídeo, tenho muito gosto de vos apresentar um clássico das músicas de filme, composto pelo extraordinário Ennio Morricone e interpretado em Berlim por uma orquestra sinfónica (com um coro de vozes à mistura) sob a batuta do próprio maestro. Este clássico não é nada mais nada menos, do que o da banda sonora principal do filme de Sergio Leone: "O Bom, o Mau e o Vilão". Notar que foram usados clips do próprio filme nesse sublime vídeo:
..
.
O paradigmático actor principal deste filme é Clint Eastwood. Este "monstro" do cinema americano está ainda no activo e em plena forma, apesar dos seus 79 anos, que completou hoje, dia mundial sem tabaco. Ainda há bem poucos meses, tive o privilégio de ver o seu mais recente filme (realização e interpretação) Gran Turino, um emocionante filme (ver trama aqui), lançado em Janeiro 2009 e que já obteve
"mais de 30 milhões de dólares na primeira semana de exibição nos Estados Unidos, fazendo de Clint o ator mais velho a conseguir um primeiro lugar em bilheterias" [in wikipédia]
Bem, despeço-me desejando um bom dia mundial da criança (dia 1 de Junho, feriado em três países entre os quais Cabo Verde) .
sinto-me:
publicado por jorsoubrito às 09:20 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 27.05.09

O novo Orfeão da Praia

**********2009************ ********** 1974************** ********* 2009********

Este assunto será retomado no Domingo 31 de Maio, mas para não perder actualidade eis alguns pedaços:
 

Vejam o que escrevera eu há uns meses atrás AQUI

 

Agora leiam o artigo anunciando o ressurgimento do Orfeão Sénior da Praia, publicado no A Semana online:
 
Nos finais de 1974 surgia na cidade da Praia um orfeão, composto por jovens cuja média de idade rondava os 17 anos. Hoje querem regressar aos palcos e à vocação desses tempos, 32 anos passados… É já no dia 25 de Maio que o Orfeão da Praia vai voltar a reunir-se.
 

“A ideia foi de Filomena Frederico Delgado, elemento original do grupo, e em Janeiro deste ano começaram os ensaios”, conta Eutrópio lima da Cruz, que em 1974 dirigia o grupo. Agora afirma já estarem prontos para se apresentarem ao público, num dia especial – o Dia de África (25 de Maio). Árias de ópera, peças polifónicas clássicas e géneros de música cabo-verdiana estilizados a quatro vozes compõem o repertório. “Será, no fundo, uma antologia das 11 apresentações que fizemos em 2005/07”.

 

Em Janeiro, conta lima da Cruz, reorganizaram-se e arranjaram o material humano. O orfeão hoje é composto por 30 elementos dos idos anos 70 e por outras trinta pessoas, que são as “novas aquisições do grupo”. “São pessoas inseridas nas mais variadas esferas da sociedade cabo-verdiana: desde empresários, funcionários públicos, professores universitários e liceais até pilotos”, elenca. Ninguém é profissional de música e, tal como afiança lima da Cruz, tudo não passa de “uma carolice nossa”.

 

O concerto terá um sistema de convites e vai realizar-se no auditório da Assembleia Nacional. “O grupo existe para a nossa satisfação espiritual, porque em Cabo Verde não há mercado para este género de iniciativa”, diz Eutrópio lima da Cruz. E, por isso, prognostica o chefe de orquestra, depois deste primeiro concerto, ficará à mercê das solicitações. Mas independentemente disso, realça, tal como em 1975, “os nossos encontros são sempre de festa, alegria e convívio. As pessoas dão o melhor de si”.

 

Catarina Abreu

 

 

Agora vejam o apontamento desse mesmo jornal, dois dias após o show, com o título Orfeão ovacionado na Praia:

 

O Orfeão da Praia voltou, e a julgar pelas palmas entusiasmadas do público que lotou a sala da Assembleia Nacional, temos outra música na capital do país. Uma nova era se abre na música coral do país. Os 55 integrantes estiveram ali para confirmar a grandiosidade da oferta que, no futuro, depois de uns acertos aqui e acolá, vai enriquecer e de que maneira o panorama musical cabo-verdiano. Bem hajam, disse o público em delírio.
 
Este artigo veio acompanhado de fotografias de que me servi para compor o seguinte diaporama:
.
.
sinto-me:
publicado por jorsoubrito às 09:15 | link do post | comentar
Domingo, 10.05.09

"Merinha" - uma vespa verde, neurocirurgiã e psicopata

Nestes últimos dias, tenho ido amiúdas vezes aos ensaios do Orfeão Sénior da Praia (ver antecedentes aqui). De vez em quando, ali se ouve uma voz aguda e esganiçada que me faz lembrar uma frase bem santiaguense: "Toma sima merinha na caxa fós !" .
 
 
Esta frase deriva da brincadeira infantil de: 1-prender o pobre insecto verde esmeralda (trata-se de uma vespa conhecida no Brasil por vespa-jóia ou em inglês por emerald jewell wasp) numa caixa de fósforos, 2-deixá-la entreaberta até que o bicho assoma a cabeça e, 3- entalar esta de imediato, fazendo com que o insecto emita um som metálico (de dor) fanhoso e sincopado.
 
Ora, como já o dissera, fui um coleccionador e observador de insectos. A foto que vos apresento é o de uma merinha (ampulex compressa) que passou mais de 40 anos espetada por um alfinete na cortiça que forrava o fundo da caixa onde coleccionava insectos. Lembro-me que nessa época, passava horas a observar esses verdes insectos que poisavam nas paredes de minha casa, sobretudo junto aos cantos onde havia baratas. Na realidade estas vespas são terríveis, e atacam as baratas. Injectam veneno no cérebro desses insectos para que fiquem zonzos e conduzem-nos (como cães amestrados) para seus ninhos. Colocam um ovo no interior da barata e mais tarde, a larva nascida vai comendo as entranhas da infeliz . Várias são as vespas que após se desenvolverem dentro de um hospedeiro o devoram. Essas relações são chamadas de parasitoidismo. [ver aqui] . Finda a fase larvar, a jovem adulta, sai triunfante da carcaça da barata. Vejam:
..
Este comportamento estranho é descrito em vários artigos da blogosfera, como este elucidativo apanhado intitulado: O parasita solitário que conduz a sua presa: do blog Cais de Gaia.
"A pequena vespa iridiscente é um parasita durante a fase larvar que se especializou nesta espécie de baratas, e não ataca nenhumas outras. A Ampulex procura uma vítima e dá-lhe uma picada com o seu ferrão, injectando um cocktail de neurotoxinas que não mata a barata, apenas a paralisa ligeiramente."
Para melhor conhecermos os estudos sobre este comportamento, deixo-vos com um vídeo elucidativo:

 

..
sinto-me:
publicado por jorsoubrito às 09:14 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Mais sobre mim

Posts recentes

pesquisar neste blog

 

tags

Subscrever

Feedback

  • Caro colega, sou frances radicado no brasil desde ...
  • Prezados amigos,verifiquei que não sou o unico a p...
  • sou um militar da reserva da marinha do brasil, fi...
  • Olá, perdôe-me entrar assim sem convite, mas pesqu...
  • 73 de PY3FBI Pacheco Qth Porto Alegre RS Brasil.Mu...
  • boa tarde caro amigo,como voce eu tambem morei no ...
  • Bonita história!Carrega no link http://www.barrosb...
  • Ola boa tarde .Eu me interesso muito pelo radio am...
  • Ola JprgeE com prazer que leio as historias da nos...
  • Gostei do layout do blog em que representa lembran...

Mais comentados

arquivos

blogs SAPO

Visitas